quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Olhei para trás e sorri... Nunca pensei que isto de facto pudesse acontecer. Pena já não falar contigo, não saber nada de ti, gostava de ter mantido uma amizade. Mas não sei porquê, ao longo do tempo, mantive sempre um carinho por ti, preocupo-me contigo de certa forma, e quero que estejas bem. 
Falar contigo é algo que me faz ficar um pouco nostálgica, tenho saudades disso.
Queria uma chance, uma oportunidade de reparar uma amizade que foi mal construída e a qual eu prezaria se existisse.

Talvez um dia, em que arranje coragem, te explique isto, de forma a que entendas e acredites que te quero bem, só isso.  

1 comentário:

  1. é verdade, é essa lucidez que nos mantém fortes.
    revi-me no teu texto de certa forma. espero que arranjes coragem, tenta!

    ResponderEliminar